Devaneios de um Caminhante Solitário

29 maio, 2006

A Avaliação

Ministério propõe que pais participem na avaliação dos professores
Parece que o Ministério da Educação encontrou a fórmula mágica para o método de progressão das carreiras dos professores. Trata-se de uma medida tão ridícula que nessa satirização só é mesmo ultrapassada pelas suas justificações. Assim, parece que cabe aos pais dos alunos avaliarem os professores para que estes possam progredir nas carreiras. Pergunto-me qual a competência de um pai – que será parcial, inerentemente – quiçá analfabeto e que muito provavelmente não acompanha o percurso escolar do seu filho para classificar um professor? Não seria até mais lógico (isto é, até menos ridículo) ainda serem os próprios alunos de 10, 12 anos a classificarem, visto (ao menos estes) serem o objecto do trabalho do professor e os únicos a estar em contacto com os métodos por ele utilizados?
É esta permanente falta de um sentido de responsabilidade, esta falta de parâmetros de qualidade que as nossas escolas têm e que se pauta por um só objectivo: reduzir o insucesso escolar a todo o custo, fazendo com que todos os alunos passem para o ano seguinte sem sequer terem a necessidade de se esforçar para o merecer, denegrido a própria imagem do professor e fazendo com que a sua autoridade face aos alunos decresça com medo de… represálias!
Proponho antes que se avalie o desempenho deste Ministério. Sem dúvida, seria o “elo mais fraco” deste Governo. A nota da ministra, essa, pouco passaria do nível…0.

"Pergunto-me: mas os pais avaliam o quê? Se os professores são bonitos ou feios? Se as professoras usam ou não as saias curtas? Se vão à escola regularmente?"
Eduardo Prado Coelho in PÚBLICO, 29-05-2006

6 Comments:

  • Verdadeiramente ridículo.. Se o meu filho tem más notas, dou má nota ao professor.

    By Blogger Pedro Malaquias, at 29 maio, 2006 20:56  

  • Professor é aquele q de futuro viverá com a espada de Damocles perpetuamente sobre a cabeça... Ridículo é muito pouco.

    By Blogger Cãocompulgas, at 29 maio, 2006 21:10  

  • Com esta medida, estamos, de verta forma, a entregar o controlo do rebanho ao próprio lobo!
    Os filhos, como único elo de ligação entre pais e professores, serão determinantes nesta avaliação...
    E dependendo da imagem que quiserem fazer passar, vamos ter a avaliação (obviamente enviesada)...
    Esta medida, se avançar, entrará, certamente, para o anedotário popular...

    By Blogger Jota, at 29 maio, 2006 23:07  

  • Parabéns por este post, porque de uma forma clara e sucinta expoes todo o problema. Muito bom!

    Como sabes, tenho um contacto muito próximo com a realidade escolar. Admitir a hipotese que os pais [de modo geral] são capazes de avaliar os professores demonstra o total alheamento da ministra face à realidade...

    Que mais virá?


    Gervásio

    By Anonymous Gervásio, at 29 maio, 2006 23:18  

  • Numa escala de estupidez natural, qual a média necessária para desempenhar o cargo de ministro?
    Já estou a imaginar a próxima proposta:
    - Os alunos em conjunto com os pais escolhem as disciplinas e os respectivos conteúdos, bem como, estipulam a nota mínima de sucesso para as disciplinas!

    By Blogger LFM, at 30 maio, 2006 13:14  

  • Os politicozinhos que "governam" este país nunca mais se convencem que, afinal, são eles próprios que não prestam para nada.
    Já é tempo de aprenderem!...

    By Anonymous Veliberalino, Amadora, at 30 maio, 2006 16:54  

Enviar um comentário

<< Home