Devaneios de um Caminhante Solitário

04 maio, 2006

O Crime e a Polícia

O número de crimes participados às autoridades diminuiu 5,5 por cento no ano de 2005, em comparação com o período homólogo do ano anterior

É perfeitamente normal estes dados. De facto, os cidadãos estão, a cada dia que passa, mais desconfiados em relação às suas forças policiais. Em primeiro lugar, a velha questão do "quem guarda os guardas?". Como é quase de senso comum da maioria da população, a Instituição Polícia tem, dentro de si mesmo, toda uma teia de corrupção e de esquemas menos lícitos (venda de armas ilegais, por exemplo) que se assumem como crimes passíveis de serem investigados pela... própria polícia!
Por outro lado, estes dados que revelam uma diminuição no número de denúncias querem dizer, muito simplesmente e na sua maior parte das vezes, que os crimes ocorrem só que não são é participados. E aí estaríamos a entrar na questão da eficácia policial em relação à resolução de crimes denunciados e que, no meu ponto de vista, fica irremediavelmente a desejar. É claro que nos tentarão "vender o peixe" dizendo que a Polícia está mais eficaz no cambate ao banditismo, que mercê dessa eficácia os crimes têm vindo a descer vertiginosamente, etc, etc.
A Polícia está mal e não se recomenda, e não é com "show-offs" como o de Camarate (onde 600 envolvidos apreenderam a surpreendente quantia de pouco mais de... 20 armas, tudo rodeado de um mediatismo e cobertura exagerados dignis de Hollywood) que a população irá sentir mais e melhor segurança.

1 Comments:

  • Concordo contigo.

    Os media ainda dizerm que as pessoas às vezes têm receio de apresentar queixa..

    Receio? Não há receio de denunciar o que não está certo... há sim uma certeza que não teremos os nossos bens de novo!

    PS: desculpa a invasão

    By Blogger Tiago, at 04 maio, 2006 22:06  

Enviar um comentário

<< Home