Devaneios de um Caminhante Solitário

28 setembro, 2006

O Debate Mensal

Do debate mensal de ontem, nada de diferente, com Sócrates a voltar a dar aquilo a que se chama um "baile" aos deputados da oposição. Da "ala esquerda", mais do mesmo: a tentativa de salvaguardar direitos dos trabalhadores a todo o custo, tentando, para isso, penalizar as empresas mais bem sucedidas da nossa economia. Basicamente, uma proposta perfeitamente demagógica e nada razoável num momento que, parecendo que não, ainda é de crise. Todavia, aquilo que fica do debate de ontem foi o massacre completo a Marques Mendes e às propostas deste. Com Sócrates, ontem, a ocupar “sozinho” toda a esquerda nacional, a proposta social-democrata foi ridicularizada ao ponto da comparação desta com o Titanic onde só “escapam os passageiros de primeira-classe e tudo o resto náufraga”.
Sócrates é aquilo que mais bem representa a “geração Mourinho” na política: com o seu “q” de arrogância, utiliza os media e, em geral, todos os debates para defesa das suas ideias, não se abstendo também de “limpar” os seus adversários. E, tal como o “Special One”, vence. Quase sempre.

11 Comments:

  • Muito bem...

    O titulo, e
    a análise do debate
    que também segui atentamente.
    Afinal, interessa-nos a todos, não?

    Abraço

    By Blogger Luís Monteiro da Cunha, at 28 setembro, 2006 18:13  

  • Infelizmente, cada vez a menos...

    By Blogger Caminhante Solitário, at 28 setembro, 2006 18:29  

  • Ainda bem que eu só me permito em primeira classe.

    By Anonymous António Leite-Matos, at 29 setembro, 2006 02:37  

  • Não. É mais: ainda bem que Marques Mendes não é primeiro-ministro!

    By Blogger Caminhante Solitário, at 29 setembro, 2006 03:01  

  • ...

    By Blogger Pedro Malaquias, at 29 setembro, 2006 03:25  

  • Eu não sou democrata.

    By Anonymous António Leite-Matos, at 29 setembro, 2006 14:36  

  • Democrata espero que sejas! Social-democrata é que podes dizer que não és, apesar de isso não ser propriamente verdade...:)

    By Blogger Caminhante Solitário, at 29 setembro, 2006 15:56  

  • Oh LBS, desculpa lá, mas essa comparação futebolística só faz sentido numa sauna. Quanto ao resto,Sócrates tem - e é - uma excelente "central comunicadora". Veste bem e, do pescoço para cima, é, dizem, comestível. Tudo o mais é plasticina, ou, como dizia o Carrilho do Marcelo, gelatina. Bem feitinha, mas gelatina. Um abraço

    By Blogger João Gonçalves, at 29 setembro, 2006 22:52  

  • Mas, João, não é assim mesmo que Mourinho é? Futebol "per si" aparte, Sócrates e Mourinho representam ambos um certo estilo arrogante com tendências metrossexuais - o que lhes garante vitórias no caso de um e... votos, no caso de outro.

    By Blogger Caminhante Solitário, at 30 setembro, 2006 17:40  

  • Não é certamente o estilo que lhes garante as vitórias... No caso do Mourinho, garante-lhe contratos publicitários.

    Quanto a Sócrates, gostaria de saber quais foram as fantásticas mudanças que foram feitas neste tempo. Portugal está melhor? Em alguns aspectos, certamente; será suficiente?

    Ao responder, não faças comparação com o último "Governo" de Portugal...

    By Blogger Pedro Malaquias, at 30 setembro, 2006 20:53  

  • Não preciso de referir essa “personagem singular” que, infelizmente, representou o nosso governo para discordar de tudo o que disseste. Certamente não (só) pelo estilo que ambos ganham. Ainda assim, está tudo entrelaçado. As pessoas para terem confiança nos seus “líderes” tem de os ver assumir essas posições como tal, de um modo forte e convicto. Tal como Maquiavel já o dizia, só um líder forte conseguirá obter o respeito por parte da população. Mourinho, esse, genialmente procura mesmo o próprio conflito para o conseguir vencer mas, acima de tudo, para fazer com que todos o vejam vencer.
    A comparação com Sócrates um pouco de “sauna” como diz o J.G., mas, ainda assim, legítma, revela isso mesmo: por mais que não queiras, Sócrates tem sido o melhor PM dos últimos tempos. Especialmente, em tempo de crise e depois da pesada herança de quem-nós-sabemos, mercê de uma postura confiança, tem conseguido “recuperar” o país, reequibilibrar as contas públicas (muito para além das expectativas comunitárias), tem reduzido o desemprego (como podes comprovar em quaisquer estatísticas de qualquer jornal), tem conseguido captar investimento estrangeiro e tem modernizado o país em áreas vitais. Pouco? Certamente. Suficiente? Claro que não. Mas…ainda assim, no bom caminho? As sondagens compravam.

    By Blogger Caminhante Solitário, at 01 outubro, 2006 16:08  

Enviar um comentário

<< Home